Cuidado com o seu cantar!




A Paz do Senhor Jesus!
Tenho notado que nos últimos anos os crentes tem cantado o que não vivem. Podemos e devemos questionar um pregador que não vive o que prega, mas não gostamos de ser questionados por não vivermos o que cantamos. É muito claro que muitos de nós se quer prestamos atenção no que louvamos e acamos mentindo em forma de música.
Abaixo vou postar alguns trechos de músicas que cantamos e não vivemos. Deixo bem claro que não tenho nada contra os ministérios citados e nem todas as músicas estão biblicamente erradas, mas nós não estamos em condições de cantá-las, pois nossas atitudes dixem o contrário. Como apologéta vejo-me obrigado a expor minha opinião. Não  acuso ninguem que cante essas músicas, porque na minha cegueira também já cantei várias dessas.


Eu não preciso ser reconhecido por ninguém, a minha glória é fazer com que conheçam a Ti, e que diminua eu pra que Tu cresças Senhor, mais e  mais… (Toque no Altar – Tua Graça Me Basta)

Uma das músicas mais cantadas nas igrejas, mais tocadas nas rádios e consequentemente mais conhecidas entre os crentes. Mas temos um porém, será que realmente não queremos ser reconhecidos por ninguém? A glória que buscamos é que o Senhor se faça conhecido entre as nações? Queremos diminuir, simplesmente mostrando o Senhor?
Pela maioria dos testemunhos que ando vendo, as pessoas querem  mostrar que são mais abençoadas que todos, que saíram do lixo para a fortuna. Creio que Deus possa fazer isto, afinal Ele é Todo Poderoso, mas o que dizer quando o testemunho vira ostentação?
E o que dizer dos pastores que cantam essa música e no momento de pregarem só falam de sí? Determinam, decretam, exigem, colocam (ou pensam que colocam) Deus na parede! Dizem que Deus o usou para isso, foi tomado em espírito para aquilo, que só de se aproximar de alguém a pessoa já caiu possessa e gritando: “O que vc está fazendo aqui? Veio para nos expulsar”? Como acontecia com Jesus.
Tenho certeza que não estão fazendo Deus ser conhecido e nem glorificando o nome dEle, pois quem quer glorificá-lo, faz como Paulo em II Corintios 12, que não se gloriou da visão que o Senhor havia lhe dado!
Outra música que fez muito sucesso:
Eu fui no terreno do inimigo e, eu tomei tudo que me roubou…Debaixo do meu pé, debaixo do meu pé!  Satanás, debaixo do meu pé!  (Comunidade Internacional da Zona Sul – Debaixo do meu pé)
Temos que deixar uma coisa bem clara: Satanás está debaixo dos pés de Cristo. E não venham dizer que esta música tem sentido espiritual, porque ai a coisa complica mais, pois se não for pelo Senhor, o diabo nos destrói, sem Ele nós não temos autoridade nenhuma contra o mal, e dizendo que o diabo está debaixo de nossos pés, Deus não está sendo colocado no controle!
Quero te adorar ainda que a figueira não floresça.
Quero me alegrar, mesmo se  o dinheiro me faltar.
A vitória vem mesmo que pareça que é o fim,
pois tu  és fiel, Senhor, fiel a mim
Eyshila – Fiel a Mim
Primeiro ponto: Deus não é fiel a nós, e sim à sua Palavra. Mas uma outra mentira cantada é que queremos louvar a Deus ainda que o dinheiro nos faltar. Sinceramente, não existe ninguém que dê glórias a Deus porque o salário acabou antes do fim do mês. Muitos que apenas por não ter os bens que desejam, como carros, casas e etc, já murmuram com Deus e fazem como os hebreus que o Senhor tirou do Egito.
As músicas acima certamente não são vividas por nós, ma há algumas que são verdadeiras utopias, como por exemplo a próxima:
A quem tenho eu no céu além de ti 
E não há na Terra quem eu queira mais que  a ti 
Estou apaixonado
Desesperado de amor
Eu estou disposto a  morrer por ti 
E construirei no cume do monte um altar 
E o sacrifício sou  eu 
E o sacrifício sou eu
Abro mão dos meus sonhos 
Abro mão dos meus planos 
Abro mão da minha vida por ti
Abro mão dos prazeres
E  das minhas vontades 
Abro mão das riquezas por ti
Estou apaixonado
O que fazer, pra onde ir
se só tu tens as palavras 
de vida  eterna
estou apaixonado
Essa música tem que ser postada completa, pois NINGUÉM consegue vivê-la na prática.
Quantos de nós realmente estamos dispostos a morrer pelo Senhor? Nos entregando por completo em sua vontade, ainda que para isso tivéssemos que perder os amigos, a família, o dinheiro ou até a vida? Acredito que não exista nenhum Jó nos anos 2000, pois é o único que conseguiu suportar todas essas coisas e permanecer firme nos propósitos do Senhor.
Abro mão dos meus sonhos, planos, prazeres, vontades, riquezas e etc. Há uma grande mentira nestas frases, pois nunca entregamos todas as nossas vontades ao Senhor, sempre estamos orando e pedindo o que acreditamos ser bom, sempre fazemos planos para o futuro, sempre queremos ter os prazeres desta terra (não quer dizer que queremos viver pecando, mas que queremos conquistar as coisas que nos dão prazer aqui na terra). Nunca abrimos mão de nossas vontades até que as coisas comecem a dar errado e nossa ficha caia, sempre teimamos em fazer as coisas do nosso jeito e pedimos para Deus abençoar, mas raramente perguntamos se é o que o Senhor quer, e se Ele diz para não irmos em frente, arrumamos desculpas para continuarmos.
Espero ter edificado um pouco mais sua fé e que a partir deste texto você passe a meditar mais no que canta, compare as letras das musicas que gosta com a Bíblia e se não estiver 100% em conformidade, descarte!
É melhor ouvir poucas músicas que edificam que várias que ecoam no vazio e não acrescentam nada a nossa espiritualidade. Existem louvores maravilhosos, como por exemplo os antigos, que normalmente não tem o ritmo e os arranjos que esperamos, mas com letras altamente impactantes!
Fiquem na paz gloriosa do Senhor Jesus e que Ele te abençoe muito!
Vi no blog Pregando a Verdade
0 Comentários

0 comentários: