Dever de casa


Postado originalmente em 25 de Fevereiro de 2011 aqui no #AC

Paz de Cristo!

Você já falou do amor de Jesus e das Suas maravilhas para os seus familiares e amigos? Já os alertou de como precisamos andar corretamente pelos caminhos dEle, praticando o bem, servindo as outras pessoas, amando ao próximo como a si mesmo? Foi fácil? Eles te ouviram e aceitaram?

Provavelmente nãoMas isso não ocorreu somente contigo:






‘ Jesus lhes disse: “Só em sua própria terra, entre seus parentes e em sua própria casa, é que um profeta não tem honra”. ‘ Marcos 6:4 NVI
Quando estava lendo esta passagem 2 afirmações me chamaram a atenção: (estão destacadas abaixo)
‘ Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga, e muitos dos que o ouviam ficavam admirados. “De onde lhe vêm estas coisas?”, perguntavam eles. “Que sabedoria é esta que lhe foi dada? E estes milagres que ele faz? ‘ Marcos 6:2 NVI
‘ Não é este o carpinteiro, filho de Maria e irmão de Tiago, José, Judas e Simão? Não estão aqui conosco as suas irmãs? E ficavam escandalizados por causa dele.Marcos 6:3 NVI


As pessoas que ficaram admiradas com Ele também se escandalizaram por causa dEle! E isso pode acontecer contigo também!


Como assim?!Gostaria de conjecturar dizendo que creio que hajam 3 motivos principais:



Primeiro: Quando não vemos uma pessoa por um bom tempo facilmente notamos se ela teve a sua altura ou peso modificados.


Já aqueles que estão conosco todos os dias ou que vemos com uma certa frequência não conseguimos notar diferença alguma.Será realmente que não conseguimos? Creio que não seja isso. Ao encontrarmos alguém há um tempo não visto logo procuramos por algo que a distância talvez tenha ocultado. Procuramos por novidades.Já aquelas pessoas com as quais temos contato, normalmente não despertam este tipo de interesse, como se as novidades mais interessantes fossem aquelas relacionadas às pessoas mais distantes.


Segundo: Jesus é perfeito. Nós não somos.


Imagine que um familiar acompanhou o seu crescimento e lhe flagrou “fazendo arte” várias vezes. E que algumas vezes você cometeu graves erros sobre os quais eles foram informados.Você realmente acha que ao pregar sobre o amor para eles, as suas palavras terão algum efeito? Provavelmente não, pois talvez você tenha se envolvido em uma briga ou falado mal de alguém e, meus queridos e minhas queridas, aquela pessoa se lembrará desta ocasião e te relembrará disso de forma nada agradável!


Terceiro: Jesus se preparou por bastante tempo até começar efetivamente a Sua missão.


Aquelas pessoas que o viram brincando durante a sua infância e que até mesmo se surpreendiam com o seu interesse pelo ensino da Palavra mesmo ainda sendo jovem deveriam ter se surpreendido ao ver aquele homem, que um dia viram brincando até mesmo com os seu filhos, retornando a cidade com discípulos e ensinando de forma sem igual.



Algo que continuo a achar estranho é o fato de muitas pessoas profetizarem sobre algumas crianças que elas um dia serão grandes missionários ou pregadores da Palavra de Deus e estas mesmas pessoas duvidarem do Chamado destas crianças quando estas começam a exercer autoridade.

Algo que aprendi é que a geografia influencia a sua missão, ou seja, talvez seja necessário você ir a outro lugar para começar a se desenvolver, aumentar o seu conhecimento, treinar e praticar bastante, para somente depois de um período voltar a sua terra com autoridade para impactar aquele local.





Ainda assim pode ser que você não seja ouvido!
‘ E não pôde fazer ali nenhum milagre, exceto impor as mãos sobre alguns doentes e curá-los. ‘ Marcos 6:5 NVI

Jesus já era um homem. Homem conhecido e respeitado por multidões. Um Mestre com discípulos. Já havia operado milagres. E ainda assim aquelas pessoas não creram nEle.
‘ E ficou admirado com a incredulidade deles. Então Jesus passou a percorrer os povoados, ensinando. ‘ Marcos 6:6 NVI

Se isso acontecer contigo… não desanimes!Passe a percorrer por outros locais, ensinando como o nosso Mestre fez!

Que Deus lhes abençoe!


Sucesso,

João Victor
0 Comentários

0 comentários: